Antes do show, Al tem um encontro especial com uma criança que tem câncer. Como presente de despedida, ele dá ao garoto uma garrafa de algum tipo de álcool ou licor que eu provavelmente poderia identificar se eu fosse mais bebedor e menos maconheiro. É divertido, e há algo inerentemente engraçado sobre o desejo moribundo de uma criança branca doente ser um encontro com um rapper adulto que faz rap sobre coisas adultas. Eu provavelmente gostaria de conhecer Jonathan Taylor Thomas para um chá se estivesse no meu leito de morte nessa idade, mas cada um na sua.

Earn se encarrega de abordar o garoto, que está sendo levado para longe do local em uma maca depois de ter um “ataque de câncer”. Obviamente, um cara negro acusando uma criança branca moribunda de roubo, indo tão longe a ponto de verificar fisicamente seu gorro e cobertores para o dispositivo celular desaparecido, é um pesadelo de relações públicas infalível. Depois de ser vaiado pelos pais do menino, equipe médica de emergência e espectadores, Earn recua e retorna para Al e sua turma para continuar a busca.

Fonte: www.slashfilm.com

Deixe uma resposta