É neste mesmo hospital, Craiglockhart, que ele se encontra regularmente com WHR Rivers (Ben Daniels), um médico simpático, com quem Sassoon fica surpreso ao descobrir que eles compartilham algo em comum: sua homossexualidade. É descoberto em uma das muitas sequências impecavelmente escritas por Davies, com diálogos sutis, mas esclarecedores, dignos de um mestre poeta. É também lá que Sassoon conheceu Wilfried Owen (Matthew Tennyson), um colega poeta. O próprio trabalho de Owen leva Sassoon a se tornar um grande escritor, mas é seu relacionamento pessoal apaixonado que prova ser mais impactante para Sassoon. O relacionamento deles é explícito e sutil, sua intimidade física destacada por uma imagem imaculadamente composta pelo diretor de fotografia Nicola Daley do casal nadando juntos enquanto eles passam um pelo outro.

A maior parte de “Benediction” acontece durante a década de 1920 em Londres, onde Sassoon se vê como a menina dos olhos da aristocracia, muitas vezes acompanhado pelo querido amigo Robbie Ross (Simon Russell Beale). Ele é profundamente reverenciado pela sociedade de classe alta de Londres, frequentando regularmente festas luxuosas enquanto processa sua crescente homossexualidade, bem como seu trauma de servir na guerra. O filme é fascinado por vários relacionamentos românticos de Sassoon, particularmente com o dramaturgo Ivor Novello (interpretado com entusiasmo por Jeremy Irvine, lançando frases deliciosas como “Se você quer fidelidade, compre um animal de estimação”), Glen Byam Shaw (Tom Blyth ) e Stephen Tennant (Calam Lynch). Cada um desses diferentes relacionamentos é essencial para a compreensão de Sassoon, e todos revelam diferentes facetas de seu personagem. Esse tipo de amor expressivo e livre é muitas vezes refinado para os cinemas e as sombras da sociedade, mas Davies dá a esses encontros apaixonados o destaque que eles merecem. Embora esteja claro que a homossexualidade não é realmente adotada pela sociedade em geral, “Bendiction” cria um lugar para esse amor e paixão existirem com ousadia.

Fonte: www.slashfilm.com

Deixe uma resposta