Abrindo com um falso especial do History Channel dedicado a algo chamado “Ovo perdido de Cleópatra”, “Red Notice” nos leva para o mundo de alto risco do roubo de arte. E de acordo com o filme, esse mundo envolve muitas corridas, perseguições, tiros, parkour e piadas. Muitos e muitos gracejos. Olha, entendi: filmes como esse não precisam ser realistas. Os arqueólogos não têm aventuras ousadas como Indiana Jones, então “Red Notice” pode ser perdoado por fazer parecer que ladrões de arte vivem suas vidas como James Bond. Mas os filmes de “Indiana Jones” também têm a distinção de ser Boa, algo que não pode ser dito para “Aviso Vermelho”. Você tem que dar um pouco para receber um pouco, é tudo o que estou dizendo.

Somos informados de que Marco Antônio certa vez deu a Cleópatra três ovos de ouro e, nos séculos desde aquela troca de presentes no antigo Egito, dois dos ovos foram encontrados e um continua desaparecido. Como você pode imaginar, há uma grande demanda por aquele ovo perdido, e é aí que nossa história começa. Um dos ovos está em um museu, e o Profiler do FBI John Hartley (Dwayne Johnson) tem certeza de que Nolan Booth (Ryan Reynolds) , o “maior ladrão de arte do mundo” está vindo atrás dele. Ele está certo, e Hartley, trabalhando com o Inspetor Urvashi Das (Ritu Arya, fazendo o melhor que pode com um papel criminalmente subscrito) pega Booth em flagrante. Uma perseguição a pé pelo museu segue onde vemos que Booth está realmente hábil em parkour por algum motivo. Deve ser uma coisa de ladrão de arte.

Depois de causar danos de aproximadamente 100 bilhões de dólares ao museu, Booth foge com o ovo – apenas para ser imediatamente rastreado e capturado por Hartley. Caso encerrado! Mas não tão rápido. Antes que Hartley possa se deleitar com o sucesso de um trabalho bem feito, ele também acaba preso. O inspetor Das informa que ela recebeu uma dica importante de que Hartley não é quem ele diz ser. Não ajuda que o FBI afirme que nunca ouviram falar dele, e Hartley tem uma misteriosa conta bancária off-shore que foi recentemente carregada com muito dinheiro. Hartley jura que está sendo enganado e sabe exatamente quem é o responsável: The Bishop (Gal Gadot), um ladrão de arte glamoroso que ajudou Hartley a descobrir o assalto inicial de Booth. Mas sem nenhuma prova para apoiar suas alegações de inocência, Hartley aterrissa em uma prisão remota de black site que parece um castelo assombrado (é para lá que eles enviaram ladrões de arte?). E você não sabe, Booth está naquela prisão também – e ele e Hartley acabam compartilhando uma cela.

Tudo isso se desdobra em uma velocidade vertiginosa, e darei ao “Aviso Vermelho” isto: não é muito longo. Muitos sucessos de bilheteria são overstuffed, marcando em bem mais de 2 horas, mas “Red Notice” mantém as coisas em alguns minutos, menos de 120 minutos. Isso é tanto uma bênção quanto uma maldição. É bom porque não nos força a gastar muito tempo com o filme, mas é ruim porque faz com que quase todas as cenas pareçam irrelevantes. Eu ousaria dizer que não há uma única cena memorável ou cenário em exibição aqui. Em vez disso, o script se move do ponto A para o ponto B e para o ponto C em um piscar de olhos. Você começa a ter a sensação de que todos aqui querem embrulhar as coisas para que possam chegar à sequência (e ganhar mais dinheiro).

Fonte: www.slashfilm.com

Deixe uma resposta