Idiotas da MTV fazem movimentos no multiverso

0
26

O mundo mudou bastante desde que Beavis e Butt-Head foram os últimos, e Judge teve que criar uma solução criativa para atualizá-los sem serem homens de meia-idade. Afinal, é engraçado para um casal de estudantes do ensino médio serem idiotas obcecados por sexo, mas é meio triste continuar esse comportamento na idade adulta. O filme começa em 1998, não muito depois dos eventos do primeiro filme, com os dois idiotas tentando estudar o que chutar um ao outro nos testículos faz com eles “cientificamente” para a feira de ciências da escola. O projeto deles acaba incendiando todo o ginásio, mas em vez de serem enviados para um centro de detenção juvenil, o juiz do caso decide dar a eles a chance de provarem a si mesmos indo para o campo espacial da NASA. Ele vê a estupidez deles como uma falha do sistema escolar e da sociedade, e espera que o acampamento os coloque no caminho certo. Lá, eles praticam em um simulador de ancoragem espacial, usando-o como um aparelho masturbatório gigante, e os oficiais da NASA acham que podem ser as pessoas perfeitas para ajudar durante uma importante estação espacial próxima a acoplar entre um ônibus dos EUA e a estação espacial russa. , Mir. Muito parecido com “Beavis and Butt-Head Do America”, a dupla acaba em situações cada vez mais bizarras porque as pessoas interpretam erroneamente seu humor juvenil como outra coisa. As pessoas dão a eles o benefício da dúvida repetidas vezes porque, com certeza, ninguém pode ser tão estúpido. (Eles estão errados, é claro.)

Como resultado de suas aventuras espaciais, Beavis e Butt-Head acabam passando por um buraco negro e acabam em 2022, milagrosamente sem envelhecer e sem danos. Uma vez de volta à Terra, eles retornam à sua missão inicial e contínua: perder a virgindade. O filme recauchuta alguns dos mesmos fundamentos de “Beavis and Butt-Head Do America” ​​em relação ao enredo geral, já que ambos os filmes se concentram nos dois pensando que vão “marcar” com uma mulher mais velha e estão muito enganados, mas ainda é muito divertido. O cenário mudou drasticamente, pois as coisas idiotas que os meninos disseram em 1998 recebem reações muito diferentes hoje. Em uma sequência, as duas acabam em uma aula de teoria feminista na faculdade, e a maneira como o professor e Beavis e Butt-Head se entendem completamente mal parece certo, de alguma forma.

Já se passaram 26 anos, mas Judge não perdeu o ritmo. O filme zomba do ridículo do nosso mundo moderno sem nunca fazer declarações políticas abertas ou referenciar fortemente a cultura pop, tornando-se uma pequena fuga refrescante da nossa própria estupidez do mundo real. Os meninos até descobrem que eles geraram um multiverso, completo com “Smart Beavis” e “Smart Butt-Head”, mas a piada não é muito bem-vinda e o Juiz não a usa como desculpa para fazer um monte de gags sobre multiversos na mídia. Em vez disso, é apenas uma ferramenta (huh huh… ferramenta) para forçar duas versões dos personagens a interagir. É tão genial quanto estúpido, e é por isso que funciona.

Ainda não se sabe se o novo público apreciará as palhaçadas imprudentes da televisão e dos maiores idiotas dos desenhos animados do cinema, mas os fãs nostálgicos de Cornholio, duplos sentidos e todos os “huh huh” certamente ficarão muito felizes. Há muita comédia a ser explorada simplesmente assistindo dois caras de 1998 tentando entender 2022, e sua idiotice só torna mais engraçado. Há algo profundamente e estranhamente reconfortante sobre o fato de que o mundo inteiro mudou, mas Beavis e Butt-Head ainda são completamente os mesmos. “Beavis and Butt-Head Do the Universe” estreia exclusivamente na Paramount+ em 23 de junho de 2022.

/Classificação do filme: 8 de 10

Fonte: www.slashfilm.com

Deixe uma resposta