De volta ao ringue, a equipe do Roci está maltratada. Eles começam a tentar se preparar para uma batalha final com a Marinha Livre que eles sabem que perderão quando Naomi tiver uma ideia para salvá-los. Lembre-se daquelas entidades de anel vermelho devorando aqueles que passam pelo anel? Naomi acha que pode acordá-los quando Marcos e a Marinha Livre passarem se eles explodirem o Batista na hora certa. Funciona, e assim — Marco e a ameaça da Marinha Livre se foram.

O momento é quase um anticlímax, e também de partir o coração, pois Naomi pensa que está matando seu filho enquanto explode o Batista. Nós a vemos gritando no ombro de Holden após o fato, e é de partir o coração. Fico feliz que o público saiba que Filip finalmente escapou, saindo em um ônibus antes de seu pai antes de passar pelo ringue e pegar o sobrenome de Naomi. Eu só queria que Naomi soubesse disso ou venha a saber algum dia.

No desfecho, o lado vencedor – Terra, Marte e a facção Belter do Drummer – agora estão discutindo sobre quem deve controlar o acesso aos portões do anel. Holden – alguém em quem todos os lados confiam igualmente e não gostam – acaba sendo nomeado presidente do Sindicato dos Transportes. Seu primeiro ato, no entanto, é renunciar e dar poder ao Drummer.

E assim terminamos o episódio e a série de volta ao Rocinante, com Bobbie e Clarissa a bordo e parte da nova família Roci. A última cena é de Holden e Naomi juntos em seu quarto. Holden começa a se preocupar com todas as coisas que ainda não foram feitas – as entidades do anel, a protomolécula perdida, todos aqueles novos planetas do anel – e Naomi o cala e diz: “Vamos ficar aqui, por um minuto”.

E assim os deixamos lá, os dois de mãos dadas enquanto o Rocinante viaja pelo espaço. A série de televisão “The Expanse” acabou, e os fãs sentirão falta de assistir a esses personagens complexos neste universo ainda mais complexo. É um final satisfatório, mas agridoce. E só podemos esperar ver a equipe Roci mais uma vez na tela.

Fonte: www.slashfilm.com

Deixe uma resposta