Um garoto meio bom de um filme

0
25

A maioria das alegrias da “DC League of Super-Pets”, bem como algumas de suas principais frustrações, vêm de ser capaz de identificar a referência ou reconhecer o dublador. Em um caso, quando Lulu diz a frase “Tranque os portões!” na frente de Lex Luthor, ajuda se você estiver familiarizado com o podcast “WTF” de Maron (ou seu pequeno papel em “Almost Famous” de Cameron Crowe). E quando os tons graves de Keanu Reeves estão disponíveis para dar voz ao Batman, ajuda a reconhecer a antiga estrela de “John Wick” em um filme onde um herói taciturno é apresentado com a opção de adotar um cão de resgate. As melhores piadas do filme parecem ser mais apreciadas pelos pais na platéia do que por seus filhos, assim como as que empurram um pouco o envelope. (A saber: um dos animais resgatados é uma tartaruga chamada Merton, dublada por Natasha Lyonne, e Merton é propenso a usar palavrões com classificação R, que felizmente são emitidos de propósito para inspirar risos de surpresa.)

Mas então, algumas das escolhas mais preguiçosas são fáceis de identificar se você tiver uma memória longa o suficiente: quando Ace revela sua trágica história de fundo que o levou a um abrigo de animais local, é tão reminiscente da cena agora icônica em “Toy Story 2”, no qual aprendemos a trágica história de Jessie, a vaqueira Yodeling, que a Pixar deveria pedir alguns royalties da WB. O próprio arco de Krypto de entender que ele pode permitir que outros o ajudem atinge muitas batidas familiares, com apenas o elenco de apoio – principalmente Lyonne e Vanessa Bayer como um porco barulhento chamado PB – servindo para elevar o roteiro com seu trabalho de voz enérgico. Johnson e Hart, que provaram ser uma dupla dinâmica de comédia em filmes como “Central Intelligence” e os filmes “Jumanji”, são um pouco limitados pelas restrições da narração – não estar na tela juntos em corpo e voz um pouco menos agradável.

“DC League of Super-Pets” tem a duvidosa honra de estar bem no meio em termos de qualidade entre os principais filmes de animação deste ano. Embora nenhum deles tenha sido verdadeiramente notável, é outra aventura em ritmo acelerado com os tons doces de Marc Maron como um cara mau que é o mais divertido do ano: “The Bad Guys” da DreamWorks Animation. “Super-Pets” está longe de ser o mais decepcionante deste verão (que seria “Lightyear” da Pixar), mas é eminentemente esquecível. E quando você considera sua competição de animação de super-heróis, não é capaz de medir.

/Classificação do filme: 4 de 10

Fonte: www.slashfilm.com

Deixe uma resposta