É mais ou menos onde começamos a 6ª temporada – seis meses depois e a Terra está em ruínas e ainda derrubando asteróides, uma facção de Marte desapareceu depois que ajudou Marco a chegar ao poder, dando a ele tecnologia furtiva, entre outras coisas, e o Cinturão está em grande parte sob o controle da Marinha Livre de Marco.

O sistema solar está em guerra e é, em suma, uma grande bagunça. E no meio de tudo isso está a tripulação sobrevivente do Rocinante: James Holden (Steven Strait), Naomi Nagata (Dominique Tipper), Amos Burton (Wes Chatham) e o novo membro da tripulação, a assassina em massa reformada Clarissa Mao (Nadine Nicole) .

Esta temporada tem apenas seis episódios – uma escolha compreensível, visto que esses episódios são sem dúvida muito caros. Mas é uma das raras ocasiões em que eu gostaria que uma temporada tivesse mais episódios em vez de menos – muito é embalado em cada parcela, especialmente em termos de mover a história geopolítica para a frente. Mas cada episódio também abre tempo para momentos íntimos com personagens com os quais passamos a nos importar nos últimos anos.

Fonte: www.slashfilm.com

Deixe uma resposta