A série tem seus problemas, mas seu elenco não é um deles. Zellweger, que também é produtora executiva, interpreta Pam como uma mulher desonesta e fofoqueira que está confiante em sua capacidade de enganar o sistema. É difícil julgar um trabalho de atuação que é obscurecido por próteses que endurecem o rosto, mas ela claramente gosta de mergulhar no papel diabólico. Judy Greer é um destaque perverso da série como Leah Askey, uma promotora implacável que esconde sua amoralidade sob um véu de valores familiares. Ela enfrenta Josh Duhamel, que aparece como o advogado cético de Russ, e o tête-a-tête entre os dois é mais interessante do que qualquer coisa que Pam esteja fazendo. As duas filhas de Betsy, interpretadas com sensibilidade por Olivia Luccardi e especialmente Gideon Adlon, proporcionam à série suas únicas verdadeiras cenas de simpatia por sua vítima central.

“The Thing About Pam” parece estar tentando dizer algo, mas as investigações da vida real já investigaram o caso de uma forma muito mais substancial e séria. A versão dramatizada, que vem onze anos após o assassinato de Betsy Faria, serve principalmente apenas para minar uma história verdadeira cativante e cheia de reviravoltas, injetando-a com muita leveza.

“The Thing About Pam” estreia em 8 de março de 2022, na NBC.

Fonte: www.slashfilm.com

Deixe uma resposta